terça-feira, maio 23, 2006

Lição de altruísmo

Muitos me perguntam como consigo criar três filhas pequenas com pouquíssima diferença de idade e que vivem numa busca incessante pelo desvendar, pelo conhecer, pelo descobrir.
Dentro do ambiente em que vivem cada porta é uma aventura, cada canto da casa um esconderijo, cada espaço um mundo a ser explorado.Em cada uma dessas situações me vejo constantemente apreensiva, temerosa de que algo lhes aconteça, de que se machuquem... uma espécie de tensão associada ao entusiasmo de vê-las crescer.

A vida com elas é sempre muito corrida, já que as três ainda dependem de mim para praticamente tudo e dificilmente minha casa está em ordem, a louça está lavada, ou a cama arrumada. É algo que preciso trabalhar em mim o tempo todo. Mas acho que não existe maneira mais prática de se aprender o altruísmo qdo se é mãe. Aprendemos o abnegar, o abrir mão, e em muitas ocasiões esse aprendizado é doloroso. Às vezes tenho a sensação de que só vivo pra satisfazer a necessidade de outros, e preciso aprender, em diversos momentos, a abrir mão das minhas, mas creio que não haja tarefa mais sublime e eu diria mais importante do que essa: ser mãe.
Vejo que muitas pessoas (e até mesmo eu) possuem o pensamento de que essa tarefa tem menos valor do que obter uma carreira e utilizar a inteligência a serviço de uma empresa, mas vejo que é preciso muito mais que inteligência para formar um cidadão, um ser humano ético, honesto, e no nosso caso exemplo de cristão. Uso aqui o mesmo termo utilizado por Paulo no livro de Romanos (12.2) quando diz que não devemos nos conformar com este século, ou seja, não devemos usar a fôrma do mundo para nos moldar. Quem são aos fôrmas dos nossos filhos? Se nosso molde não for o grande Autor da vida: Jesus, como poderemos formá-los?Não devemos nunca menosprezar esse papel, pois não existe salário que pague o vivenciar o desenvolvimento de uma criança ainda que muitas vezes nossas forças pareçam se esgotar. Se pensarmos em nossos filhos como heranças, o que pode ter maior valor do que eles?

"Herança do Senhor são os filhos, o fruto do ventre o seu galardão" Sl 127.3
Que Deus nos enriqueça em sabedoria para ganharmos o coração de nossos filhos e aprendermos, ainda que a duras penas, o que é de fato o amor de Deus e assim amarmos nossa família sem egoísmo.

3 comentários:

Ageu Magalhães disse...

Olá Suênia, parabéns pelo blog. Como sugestão, que tal se você escrevesse as experiências que teve nos primeiros dias de suas filhas. Creio que os pais de primeira viagem seriam beneficiados. Abraço, Ageu.

Vinícius Cássio disse...

realmente ser mãe é mais trabalhoso e de uma responsabilidade muito maior que qualquer profissão! parabéns pelo dom, e sucessos e força nessa linga caminhada com as meninas! ;)
Vi
http://viniciuscassio.blogspot.com/

Ligian disse...

Su, embora eu ache que você tira isso de letra, amei o que escreveu e estou encorajada agora.
Obrigada!!
Beijo!